Mercado




Com 5 milhões de pares de calçados infantis produzidos por ano e presença em mais de 45 países, Ricardo Gracia quer mais


Quem olha hoje para a Kidy Calçados, uma das maiores fabricantes de calçado infantil do Brasil, com exportações para mais de 45 países, não imagina que a empresa nasceu no fundo da casa dos irmãos Ricardo e Sérgio Gracia, em Birigui (SP). A história de empresas que nascem em uma garagem para se tornar gigantes é mais comum no Vale do Silício (EUA), onde se concentram algumas das maiores companhias de tecnologia do mundo. Coincidências à parte, a tecnologia também ajuda a entender parte do sucesso da Kidy.

Com uma produção de 5 milhões de pares por ano, a empresa tem sua trajetória pautada pelo desenvolvimento de calçados que aliam alta tecnologia e design inovador. São cerca de 2 mil colaboradores. No ano passado, a Kidy deu mais um passo no processo de expansão para o mercado externo e desembarcou na China, onde atualmente comercializa seus produtos e sua marca por meio de uma joint venture com o grupo Hiersun.

Outro movimento importante para a empresa foi o lançamento de sua plataforma própria de e-commerce. “Esse passo foi importante não só para a Kidy, mas também para o calçado brasileiro, visto que estamos levando o nosso padrão de excelência e qualidade no jeito de produzir calçados para todo o mundo”, comemora Ricardo.

Motivos para se orgulhar do negócio não faltam. A capacidade de se reinventar em meio à crise econômica causada pela pandemia de Covid-19 pesou para o excelente desempenho da empresa na última edição do Prêmio Líderes Regionais Noroeste Paulista, promovido pelo LIDE Rio Preto, que reconhece as empresas e os empresários de destaque no ano.

A Kidy atropelou os concorrentes, conquistando todas as quatro categorias a que concorria: Indústria; Inovação; Práticas Sustentáveis, e Empresário do Ano, para Ricardo Gracia.

Para o empresário, mesmo com mudanças intensas no negócio, na maneira de vender e de operar em meio à crise da Covid-19, o resultado na premiação tem relação com a força de trabalho de equipe, fruto da cultura organizacional implantada na empresa. “Nossa equipe demonstrou toda sua capacidade criativa, dinâmica e, principalmente, coragem para a mudança. As categorias em que fomos vencedores refletem o quanto estamos focados e disciplinados em nossos pilares: saúde, conforto, inovação, tecnologia e diversão”, avalia.

Durante a pandemia, a empresa também procurou diversificar seus negócios, chegando a produzir quase 30 milhões de máscaras, que, segundo Gracia, ajudaram também a gerar e preservar muitos empregos na região.

Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Noroeste Paulista, destaca que o perfil das empresas finalistas mudou e o efeito da pandemia justificou muito isso. “A produção de calçados da empresa zerou da noite para o dia e eles se reinventaram rapidamente, produzindo máscaras de proteção descartáveis, atendendo a uma demanda gigante. O efeito da pandemia, que era para ser devastador, gerou oportunidade. Enquanto várias empresas do setor fecharam ou passaram por muitas dificuldades, a Kidy se refez”, analisa.

Sem revelar detalhes sobre os planos da Kidy para os próximos anos, Ricardo Gracia afirma que a expectativa é de crescimento forte dentro e fora do país. “Temos um plano estratégico muito agressivo para os próximos três anos, e continuaremos trabalhando firmes e ágeis, atentos às oportunidades, ampliando a nossa atuação não só no Brasil, mas no mercado internacional, e fiéis à nossa missão de levar saúde e conforto aos pezinhos das crianças do mundo inteiro.”
 




Últimas Notícias sobre Mercado

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo