Consumo




Empresário rio-pretense faz do hobby um negócio ao transformar geladeiras antigas em eletrodomésticos novinhos em folha, cheios de estilo e hi-tech


Para quem tem sangue empreendedor correndo nas veias, cenários de crise como o vivido em 2020 podem gerar oportunidades de novos negócios até em cima de hobbies desenvolvidos durante a pandemia. Foi o que aconteceu com o empresário rio-pretense Marcos Silva.

Sócio-proprietário ao lado da esposa, Ligia Barretto, da marca Riquezas da Roça, Marcos Silva descobriu, durante a pandemia, um talento para personalizar e customizar geladeiras antigas, antigas mesma, do tempo dos avós, bem old school, dando a elas uma cara totalmente hi-tech.

Arquiteto por formação e apreciador de cerveja, Marcos conta que a ideia surgiu de forma, de fato, totalmente despretensiosa. “Me deparei com uma geladeira antiga restaurada na pizzaria de um amigo. Ele havia transformado aquela peça rara em um produto customizado Heineken. Acabei comprando dele. Foi amor à primeira vista. Desse dia em diante, a geladeira passou a ser minha ‘nova namorada’, como gosto de brincar com minha mulher”, conta.

Além de levar para casa a geladeira do amigo, Marcos foi em busca de aprender ele mesmo a fazer. Atualmente, está trabalhando em duas encomendas. Mas a customização não envolve só o trabalho dele. Serralheiro, pintor, eletricista, especialistas em refrigeração, em cromação, em som automotivo e cortes de portas formam o time. “Todos sob minha supervisão, como numa obra, em que o arquiteto é o maestro e os profissionais são a orquestra”, compara.

Descolada ou com ar retrô. Divertida. Criativa. Inspirada na cerveja predileta do seu dono, no time do coração ou até na marca de sua empresa. São inúmeras as opções de personalização para atender o desejo do cliente. “Na primeira festa que fizemos em casa, a geladeira foi o centro das atenções. Foi quando pensei: ‘Por que não fazer desse hobby um negócio?”.

Todo o projeto de restauração é discutido passo a passo com o cliente. A personalização é a grande sacada no negócio. O cliente se identifica e se apaixona primeiramente pelo design. Depois entra a parte hi-tech do processo, com itens como iluminação em leads, torneira de chopeira profissional italiana, som profissional, etc. A pintura é a mesma usada pelo setor automotivo, a fim de imprimir alta qualidade e brilho. Além de base com rodízio em silicone, podendo ser aclopado um monitor retrátil. Os itens são opcionais, o que dá ao cliente a opção de escolher alguns ou todos.

“Por ser um negócio totalmente exclusivo, apostamos e não abrimos mão da qualidade extra premium do produto final, como era quando a General Motors lançou a ‘Frigidare’, em 1960, que é essa geladeira que eu tenho em minha casa. Desta forma, estamos tento uma excelente aceitação desse público que é mais exigente e está disposto a investir em produto exclusivo”, diz Marcos. O investimento em uma geladeira personalizada gira entre R$ 15 mil e R$ 20 mil. 

O grande desafio para “ganhar escala” com o negócio é garimpar a matéria-prima, já que encontrar geladeiras antigas, com peças originais, para a restauração é uma tarefa difícil. “Procuramos peças bem conservadas e com uma boa história de vida. Não importa se o motor ainda funciona ou não, porque em todas as restaurações são instalados motores novos, que consomem menos energia”, destaca. 

Crescimento
A expectativa do “artesão de geladeiras” é de customizar e entregar pelo menos 12 geladeiras em 2020, sendo que duas delas já estão encomendadas. “Estou chegando aos meus 40 anos e vejo de forma muito clara a possibilidade desse negócio que iniciei como hobby vir a se tornar uma futura nova fonte de renda”, afirma.

Confira a entrevista e os detalhes da geladeira:




Últimas Notícias sobre Consumo

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo