Mercado




Empreendedor transforma ótica de Rio Preto em uma das 50 maiores franquias do Brasil


São José do Rio Preto, 09 de junho de 2021 - Quem teria a coragem de abandonar um negócio que faturava R$ 12 milhões e seguia em crescimento? Gustavo Freitas, hoje CEO do Mercadão dos Óculos, uma das 50 maiores franquias do Brasil, fez isso. Ainda bem. A história empreendedora de Freitas começou na adolescência, como auxiliar de vendas em uma loja de ferragens. Aos 18, estudou direito, se formou, mas nunca exerceu a profissão. Na época, trabalhava em uma indústria de plástico em São José do Rio Preto (SP), onde ficou por 10 anos no mesmo cargo. O emprego e salário eram bons, mas tinha uma coisa falando mais alto: o desejo de crescer e ter o próprio negócio.

Nesse caminho, foi apresentado ao franchising por um amigo. “Na época, eu conhecia pouco sobre franchising, mas minhas experiências profissionais me davam bagagem administrativa e resolvi encarar esse desafio”, conta.

Em 2006, Freitas se tornou master-franqueado do grupo Microlins e, em sequência, do Grupo Prepara Cursos, onde tinha mais de 50 franquias sobre o seu comando. Aquela experiência o levou à realização de um sonho: fundar o próprio negócio!

Já em 2012, vendeu a sua parte de master-franqueado e, junto com um sócio, fundou a Sr. Computador, franquia de TI e informática. Após dois anos de franchising, a rede contava com mais de 50 unidades, faturava R$ 12 milhões e tinha uma ótima projeção de crescimento – tanto que alcançou mais de 100 unidades no futuro. Daí vem a pergunta: quem largaria o osso dessa oportunidade?

Freitas abandonou, e a razão dessa mudança aconteceu por acaso. Certa vez, em Rio Preto, ele entrou em uma ótica do Mercadão dos Óculos e se encantou com o modelo de negócio. A ótica só vendia armações de marca própria com um preço bem acessível. Nessa época, o Brasil vivia a ascensão das classes C e D.

“Após algumas conversas com o fundador da rede, Celso Silva, vendi a minha parte na Sr. Computador, me tornei sócio do Mercadão dos Óculos e iniciei o processo de expansão, que contava com menos de 10 unidades, todas em Rio Preto”, lembra.

Nessa sociedade, ainda adquiriu uma franquia que dava prejuízo de R$ 10 mil por mês. Em resumo: ele saiu de um negócio milionário, formatado, com mais de 50 unidades, para assumir uma rede de interior, com a expansão travada, e ainda ser dono de uma unidade que fechava o mês no vermelho. Loucura? Para Freitas, oportunidade.

Primeiro vieram algumas mudanças no negócio. A loja passou por novo layout, os produtos próprios ganharam design internacional, novas parcerias foram formadas. Logo as primeiras franquias fora cidade começaram a ser vendidas. O estado de São Paulo começou a ficar “pequeno” para a rede e em 2014 o Mercadão dos Óculos já inaugurava franquias em outros estados. Em dois anos, a rede saiu de pouco menos de 10 lojas para mais de 150 presentes em 21 estados, faturando R$ 50 milhões.

Foi quando chegou 2020 e a pandemia. Hora de recuar? Não para Freitas. Em março do ano passado, a rede iniciou uma transformação digital. Com novas plataformas, automatizou o processo de venda e gestão da loja. Por exemplo: antes, a organização de dados de vendas, tipo de produtos e estoque era de responsabilidade do franqueado. Agora, tudo isso está disponível por meio de um aplicativo. “Informações organizadas ajudam o franqueado a tomar decisões mais assertivas sobre a lojas e, consequentemente, aumentar seu lucro”, diz.

Outra mudança: no aplicativo, o cliente visualiza os efeitos da lente desejada. Basta selecionar o efeito e apontá-lo para qualquer lugar. A câmera do tablet captura a imagem e mostra em tempo real o resultado. “Essa experiência fez com que as franquias aumentassem o ticket médio em até 30% durante a pandemia”, completa.

Mas e quanto à expansão? Em 2020, o Mercadão dos Óculos comercializou 225 franquias e inaugurou 127 lojas. Uma das táticas foi o trabalho com multifranqueados e expandir para cidades com até 30 mil habitantes. Foram 54 lojas vendidas nesse modelo.

Ao final de 2020, o Mercadão dos Óculos contava com 396 franquias em funcionamento, um crescimento de 67% em relação a 2019, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). No total, entre operação e implantação, são mais de 500, números que colocaram a rede entre as 50 maiores franquias do Brasil.

“Quando olho para trás e vejo as dificuldades que enfrentamos para chegar até aqui, isso me dá mais energia para seguir em frente e continuar crescendo”, comenta. Freitas se refere a um planto ambicioso: em até 5 anos, se tornar a maior rede de óticas do Brasil. Com esse histórico, alguém duvida?

Para adquirir uma franquia do Mercadão dos Óculos, o investimento é de R$ 150 mil. O prazo de retorno estipulado é de 18 a 24 meses.




Últimas Notícias sobre Mercado

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo