Consumo




Será que os tempos de dominação da Netflix estão perto do fim?


Será que os tempos de dominação da Netflix estão perto do fim? Mercado de serviços de streaming está em expansão e chegada de grandes players como Disney e Apple deve acirrar ainda mais a disputa

O mercado de streaming no Brasil (e no mundo) tem uma dona atualmente: a Netflix. HBO Go, Amazon Prime Video e até a brasileira Globoplay, opções disponíveis por aqui, desde que surgiram, nunca foram capazes de acabar com a hegemonia da plataforma pioneira no formato. No entanto, outros gigantes estão chegando dispostos a dividir ou até mesmo assumir a dianteira na corrida pelo domínio desse mercado.

A Apple saiu na frente ao lançar no último dia 1º de novembro a Apple TV+. A gigante de tecnologia está apostando em grandes nomes para construir sua marca e tentar conquistar assinantes. A empresa da maçã ainda reuniu nomes como Oprah Winfrey, Steven Spielberg, M. Night Shyamalan e Samuel L. Jackson, entre outros, para produzir, estrelar e dirigir projetos que farão parte do catálogo no futuro.

Já a Disney quer usar seu extenso catálogo de produções antigas e novas como chamariz na disputa por assinantes. Seu Disney+ estreou nos Estados Unidos no último dia 12, oferecendo praticamente todo o conteúdo pertencente ao estúdio – o que, segundo a própria Disney, deve bater mais de 7,5 mil episódios e 500 filmes apenas no primeiro ano do serviço no ar.

São filmes e séries da própria empresa, além de conteúdos da Marvel, do universo de Star Wars, da Pixar, do canal National Geographic e dos estúdios Fox, adquiridos pela gigante do entretenimento no início deste ano.

As diferenças entre os dois novos produtos não param em seu catálogo. Alcance e valores também impactam nessa disputa, e a Apple TV+ está saindo com uma leve vantagem. O serviço de streaming da maçã foi disponibilizado simultaneamente em mais de 100 países e regiões, inclusive no Brasil, enquanto o Disney+ chegou a um número menor de mercados - no Brasil, só deve estrear no segundo semestre de 2020.

Financeiramente, que é o que vai pesar para muitos, especialmente nessa proliferação de novos serviços de streaming, os valores tanto da Apple TV+ quanto do Disney+ estão próximos. Nos Estados Unidos, as assinaturas saem por US$ 4,99 e US$ 6,99 por mês, respectivamente. No Brasil, a Apple TV+ chegou custando R$ 9,90. Já a Disney ainda não revelou quanto deve cobrar pelo seu serviço por aqui.




Últimas Notícias sobre Consumo

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo