Rio Preto




Heranças da pandemia


As mudanças provocadas pela pandemia fizeram com que prioridades fossem redefinidas, e diversos setores tiveram de se adaptar às novas necessidades de seus clientes, saindo do lugar comum e criando diferenciais para atrair e manter o interesse de compra. Com o mercado imobiliário, não foi diferente. 

E essa busca (ou necessidade) de inovação não ficou restrita apenas entre as grandes construtoras e incorporadoras, mas também envolveu corretores e imobiliárias. 

Para a sócia-diretora da imobiliária Compacto Imóveis, Mariana Giorgi, muitas dessas mudanças no jeito de se fazer negócios no mercado imobiliário provocadas por causa da pandemia deverão ser mantidas, mesmo com o processo de retomada.

Mariana lembra que, durante a pandemia, todo o trabalho dos corretores que antes era feito presencialmente, passou a ser feito em grande parte de forma online. Corretor e cliente apenas se encontravam na visita ao imóvel ou na entrega das chaves. E, por conta disso, até mesmo as assinaturas dos contratos passaram a ser feitas de forma virtual.

“Já trabalhávamos com a assinatura do contrato de forma online, mas muitos clientes eram resistentes a essa opção e acabavam preferindo assinar no papel, presencialmente. Com a pandemia, não houve outra escolha e o uso da assinatura digital passou de opção à exigência. E hoje há bem menos resistência”, explica.

Outra mudança fruto das quarentenas que tem grande chance de permanecer são as chamadas por vídeo, substituindo a conversa presencial entre corretores e clientes.

“Nossos corretores e clientes fazem suas reuniões através de chamadas de vídeo, totalmente online, o que traz para alguns clientes certa segurança e facilidade, pois não existe a necessidade da locomoção, apenas no dia de visitar o imóvel”, conta. “A tecnologia tem sido uma grande aliada para o nosso negócio”, avalia.



Livro

Junior Vilanova, da imobiliária Villagio, de Rio Preto, por exemplo, passou a produzir um livro para armazenar todo o histórico e dados dos imóveis.

Ele conta que a ideia surgiu para melhorar a qualidade do serviço prestado pela imobiliária. “Acabei percebendo que havia uma dificuldade por parte dos clientes, após comprarem ou venderem o imóvel, de recordarem informações como valores, documentos, datas, escritura, etc. Foi então que vi uma forma de organizar e materializar, em um único documento, essas informações, desce o início da negociação até a entrega das chaves”, explica.

A estratégia tem trazido benefícios e, segundo o corretor, ainda agrega em credibilidade, mostrando originalidade na estratégia de venda.

“Sempre que nossos clientes precisarem de uma informação sobre o imóvel podem contar com o livro como apoio. Acreditamos que esse método traz credibilidade para a imobiliária, pois os clientes terão a certeza de que o serviço prestado foi feito por uma empresa de confiança e comprometida a querer entregar sempre o melhor”, afirma.

Fotos: Elton Rodrigues




Últimas Notícias sobre Rio Preto

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo