Consumo




Empresários se unem em redes para promover negócios, networking e troca de conhecimento nas mais diversas áreas


Empreender pode se mostrar um grande desafio em um cenário de recessão como o que dominou o Brasil nos últimos anos. Essa realidade também impacta aqueles empresários que estão no mercado há anos, mas que precisam buscar novas formas de atrair clientes e superar as dificuldades que surgem no trajeto.

Um meio de driblar essa situação e que tem se mostrado eficiente é a formação de redes de negócios. Grupos de empresários que constroem alianças estratégicas focadas em networking, negócios e troca de conhecimento. Em Rio Preto, essas redes estão se espalhando. E todas compartilham uma só expectativa: trazer resultados por meio do contato e da comunicação.

Uma das pioneiras foi a Passo a Passo, que nasceu há seis anos a partir do desejo de sua fundadora, Helen Girotto, de oferecer para alunos de sua escola de dança uma espécie de “clube de vantagens”.

Helen fechou uma parceria com empresários para criar uma carteirinha de convênio que garantia descontos em diversos estabelecimentos. Desse embrião, alguns anos depois, a Passo a Passo – que também é o nome da escola de dança – se tornou uma Rede de Negócios.

“A minha rede sempre teve a mesma base da minha escola. A nossa base é mudar positivamente a vida do outro. Então, isso é muito forte. Se o aluno entra aqui, ele tem que sair muito melhor do que entrou. E aí nós trouxemos esse mesmo propósito para a rede, mudar a vida do empresário”, conta.

Na Passo a Passo, nenhum empresário é aceito sem passar pelo café de apresentação, um momento em que eles podem falar melhor sobre suas marcas. Além disso, a rede não repete empresas de um mesmo segmento e leva em conta o perfil financeiro e administrativo.

Depois de aceitas, as empresas têm alguns deveres a cumprir, como participar de conexões mensais com outros empresários e participar dos encontros promovidos pela rede.

A Passo a Passo se tornou uma Rede de Negócios quando tinha 53 empresários inscritos no seu clube de vantagens. Hoje, o número de filiados já é de 154 empresas e a expectativa de Helen é continuar crescendo. Para os próximos anos, a ideia é construir uma rede de negócios da Passo a Passo em Ribeirão Preto.

Dando asas às oportunidades

A Voa Rede de Negócios é a caçula de Rio Preto. Criada do zero pela empresária Karla Pastorelli, a rede surgiu em março de 2019 para atender a uma demanda que Karla identificou sobre a necessidade de networking entre empresários da cidade.

A Voa nasceu fundamentada em três pilares: conhecimento, networking de qualidade e benefícios. “Sempre trazemos os melhores palestrantes. Nossos filiados entendem que o negócio é uma consequência e, além dos descontos entre nós, sempre busco parcerias de fora para criar as vantagens”, lista a CEO da rede.

Em poucos meses, a rede já conquistou 60 empresas filiadas dos mais diversos segmentos, tamanhos e interesses. Não há regras quanto à arrecadação ou área de atuação. Para fazer parte, o primeiro critério, segundo Karla, é o empresário entender o que é uma rede de negócios e seu funcionamento. “O critério para estar na Voa é a pessoa ser do bem, ser um empreendedor que queira fazer diferente e que entenda a importância de networking.”

A ideia da Voa é gerar negócios ao mesmo tempo em que oferece formas de os empresários aumentarem seu conhecimento, focando tanto no empreendedorismo, com destaque para vendas, finanças e marketing, como na inteligência emocional.

E para comandar o projeto Karla se inspira em sua própria experiência como empresária. “Sei das minhas dores, das minhas necessidades, do que falta nos meus negócios. Então, tento criar uma rede que supra as minhas dores e as dores dos outros também”, explica. A empresária enxerga nas redes um caminho para todos aqueles que veem no empreendedorismo um estilo de vida. “Tende a crescer muito, porque se a gente não se unir só temos a perder. Precisamos nos ajudar mutuamente para todo mundo crescer.”

Para o futuro, Karla está focada na expansão. “Minha estimativa é chegar a 150 filiados em 2020 só em Rio Preto e levar a Voa para o restante do País. Estou avaliando ainda se será pelo formato de franchising ou por concessão.”

O fator PIB

Há três anos Rio Preto passou a contar com uma regional própria do LIDE. O grupo, que reúne líderes empresariais, foi fundado no Brasil em 2003 como uma forma de fortalecer a livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social e vem expandindo para as mais diversas regiões do Brasil e até do mundo desde então.

Desde sua chegada por aqui, o LIDE Rio Preto se tornou a segunda maior regional da organização e foi eleito, em 2019, o LIDE “mais eficiente do mundo”. “Temos 115 empresas filiadas, que representam quase R$ 30 bilhões de faturamento juntas. Abrangemos todo o Noroeste Paulista.

Entre os nossos filiados, 55% são empresas de Rio Preto e o restante de diversas cidades da região, como Catanduva, Bebedouro, Olímpia, Mirassol, Fernandópolis, Votuporanga, Potirendaba, Promissão, Araçatuba, Birigui e Presidente Prudente”, explica o presidente do LIDE Rio Preto, Marcos Scaldelai.

Segundo ele, a função do LIDE Rio Preto é ser a maior plataforma de conteúdo, trocas de experiências, networking e geração de negócios dos líderes empresariais da região. “É colocar o Noroeste Paulista próximo das pautas nacionais”, acrescenta.

Para fazer parte do LIDE, as empresas precisam de um faturamento mínimo anual de acordo com o PIB da região e só podem ser representadas por seus donos, CEOs e diretores, pontua o presidente. “Buscamos empresários que querem aprender, trocar experiências e que assumam protagonismos em todos os sentidos. Empresários que olham para frente e que lutam para um País melhor e não se isentem de suas ações.”

O grupo oferece dez eventos por ano, com assuntos prioritários para a região aprovados pelo Comitê de Gestão, que é formado por 14 de seus principais líderes.

“Provocamos atitudes para os empresários se movimentarem, estarem atualizados no mercado, saírem da zona de conforto. Relacionamento abre muitas portas, mas isso só acontece quando temos a cabeça direcionada a crescer e se desenvolver”, afirma Scaldelai.

“Minha rede sempre teve a mesma base da minha escola, que é mudar positivamente a vida do outro. Se o aluno entra aqui, ele tem de sair muito melhor do que entrou. Trouxemos esse propósito para a rede: mudar a vida do empresário” - Helen

“Temos 115 empresas filiadas, 55% de Rio Preto e o restante de cidades da região, que
representam quase R$ 30 bi de faturamento juntas. Buscamos empresários que olham para frente e lutam para um País melhor e não
se isentam de suas ações” - Marcos




Últimas Notícias sobre Consumo

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo