Cultura




De empreendedorismo à inteligência emocional, novas disciplinas auxiliam crianças e jovens a se prepararem melhor para o mercado de trabalho


Escolas e universidades no Brasil estão entendendo que formar vai muito além de ensinar português, matemática, história, geografia e tantas outras disciplinas tradicionais ou de base para determinadas profissões. O mundo real vem exigindo que o aprendizado seja cada vez mais amplo. E os próprios estudantes estão cientes dessa necessidade.

Em Rio Preto, algumas iniciativas desenvolvidas no ensino básico e no ensino superior vão ao encontro dessas necessidades. Crianças já estão aprendendo exatamente do que se trata o tal de empreendedorismo, e adultos estão tendo aulas para entender melhor como se posicionar no mercado e construir uma educação emocional preparada para a realidade que, às vezes, pode ser dura.

Escolas municipais de Rio Preto voltadas para o ensino fundamental estão desenvolvendo entre seus alunos do primeiro ao quinto ano o Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), que conta com o apoio do Sebrae. Ao todo, 1.165 alunos estão trabalhando em projetos que os colocam diretamente conectados com a realidade de um empreendedor.

O objetivo é levar aos estudantes conceitos sobre empreendedorismo, importância de desenvolver comportamentos empreendedores, estimular a busca de oportunidades e ter iniciativa.

 “A ideia é que a criança já vá aprendendo formas de lidar com a questão financeira para poder melhorar a própria vida no futuro. Ser protagonista. Não ficar esperando que as coisas aconteçam”, explica a diretora Myllena Barboza de Marchi Gobbi, da Escola Municipal “Prof. Amaury de Assis Ferreira”.
O projeto tem uma sequência específica de aulas e atividades que são fundamentadas a partir da parceria com o Sebrae. São 13 encontros desenvolvidos ao longo do ano, e esse trabalho culmina em uma feira em que os alunos colocam em prática todo o aprendizado. Nesse dia eles montam lojas para vender os produtos desenvolvidos durante o programa.

Expansão do conhecimento

O programa desenvolvido nas escolas municipais permite que os alunos entrem em contato com situações que não se apresentariam normalmente no dia a dia de uma sala de aula, garante a coordenadora da escola, Solange Borges Possari. “Há pesquisa de mercado, eles saem pelas salas perguntando o que as outras crianças gostariam, quanto pagariam. Há também um tralho de divulgação, de criação de marca. Todas as etapas de um negócio.”

Para Maria Eduarda Magalhães Alves dos Santos, de 10 anos, aluna do 4º ano, fazer parte do programa tem feito toda a diferença no seu processo de aprendizado, algo que vai levar para toda a vida. “A gente já vai, desde pequeno, aprendendo sobre empreendedorismo. Assim, quando eu crescer, já vou saber como administrar o dinheiro, como ser responsável pelos produtos. Estamos sendo preparados.”

Adultos mais bem preparados

Para dar continuidade a essa abordagem que vem sendo desenvolvida nas escolas básicas, o Centro Universitário do Norte Paulista (Unorp) está se preparando para iniciar uma nova metodologia de ensino. Inspirado no conceito de Mente Empreendedora, trazido do Vale do Silício, o Método 360 de Ensino começará a fazer parte da rotina dos alunos a partir de 2020.

Com foco no desenvolvimento pessoal de seus alunos, a instituição vai inserir na grade curricular de seus 17 cursos de graduação disciplinas como Plano de Carreira, Felicidade e Espiritualidade. Em torno de 3 mil alunos serão impactados pela mudança.

“O desenvolvimento pessoal impacta absolutamente 100% em todas as áreas da vida do ser humano, inclusive o profissional. E não o contrário. As pessoas são muito focadas nas conquistas, acreditando que só assim vão atingir a felicidade, o bem-estar e a segurança. Mas é o contrário. Antes do profissional, existe o ser humano. É preciso desenvolver esse ser humano”, afirma a diretora da Unorp, Ana Paula Casseb.

Dando os primeiros passos

O Programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP) é desenvolvido junto a 1.165 alunos do primeiro ao quinto ano de escolas municipais de Rio Preto. São 13 encontros desenvolvidos ao longo do ano, que culminam com uma feira em que os estudantes podem transformar em práticas de negócio todo o aprendizado.




Últimas Notícias sobre Cultura

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo