Mercado




Cordeiro de proveta


Foi durante um jantar na casa de um amigo que Paulo Viana tomou gosto pela carne de carneiro. Um pernil de cordeiro, preparado na panela de ferro, temperado apenas com sal grosso e pimenta do reino. Conta que nunca tinha provado nada tão saboroso. O prato ganhou seu estômago, seu coração, e despertou no empresário o interesse pela criação de ovinos.

As pesquisas, que começaram desde a descoberta do cordeiro como a carne mais macia, aprofundaram-se em estudos sobre raças de ovinos existentes no Brasil e no mundo, manejo, principais plantéis, modelos de criação. Mas logo Paulo identificaria também um nicho pouco explorado e que daria nele o verdadeiro clique: a genética.

“Desde o começo eu já sabia no que queria investir, e não era na pecuária de corte. O ‘gap’ era entender de genética, e investir pesado em melhorias nas características dos animais”, conta.

Mas antes de montar seu próprio laboratório precisava entender melhor e na prática sobre as raças, seu manejo e as peculiaridades para uma boa seleção genética. Daí precisou fazer um investimento inicial na criação.

Os primeiros carneiros chegaram então à Estância Bacurizinho, propriedade a 34 quilômetros de Rio Preto, em Potirendaba. O espaço abriga um Haras, chamado Canto da Mata, onde Paulo desenvolve cavalos da raça Mangalarga Marchador, e uma área para criação de angus (Angus Terra de São José), carne superior e de origem europeia.

“Minha dúvida era qual raça de ovinos se adaptaria melhor à região, que é quente e seca a maior parte do ano. Investi na Dorper e White Dorper, que têm rusticidade e se desenvolvem bem neste tipo de clima”, conta Paulo. Com origem sul-africana, ambas chegaram ao Brasil há quase 50 anos.

Hoje, o plantel de ovinos da Estância Bacurizinho tem cerca de 400 animais selecionados. “Um dos nossos fortes é oferecer matrizes e reprodutores para o mercado, em especial para criadores que se dedicam à pecuária de corte. Temos os melhores animais para garantir a melhor qualidade na carne produzida”, explica.

Fertilização in vitro
Com a criação estabelecida e trabalhando intensamente, há dois anos Paulo conseguiu enfim investir naquele que era seu desejo desde o início, a implementação na propriedade de um laboratório especializado em seleção genética. Nascia assim a Evolve. 

“A princípio, começamos com gado. Simultaneamente, começaram a chegar os pedidos por embriões de ovinos e caprinos. Comecei a pesquisar, novamente, as melhores formas de seleção genética existentes no mercado. Foi quando conheci a técnica de fertilização in vitro (FIV) para ovinos e caprinos, desenvolvida pelo médico veterinário argentino Hernan Baldassarre.”

Paulo relembra que a tecnologia, na época, era pouco conhecida no Brasil. Visionário, adquiriu os direitos para desenvolver a técnica argentina. “Somos pioneiros na seleção genética neste formato de reprodução no Brasil. Nosso laboratório é chancelado pelo Ministério da Agricultura e não atende mais só nossa própria demanda interna, mas o Brasil todo”, explica. 

A capacidade instalada de produção é de 2,5 mil embriões por mês. “Nosso propósito aqui é oferecer material genético para melhoramento de rebanhos, de forma geral.” No espaço, hoje considerado um dos maiores e mais bem equipados do noroeste paulista, ele consegue produzir embriões que são comercializados para todo o País. "Ainda neste semestre vamos dobrar a capacidade do laboratório, chegando a 5 mil embriões por mês e transformar o espaço em referência nacional", garante.

O objetivo do empresário agora é abrir filiais do seu modelo de negócio em outras áreas do Brasil, principalmente no Nordeste – região onde o consumo de carne de ovinos é uma das mais altas do País.

Exposição em dezembro
Rio Preto será sede, pela primeira vez, e uma exposição nacional das Raças Dorper e White Dorper, evento dedicado a criadores de ovinos e caprinos. 

A exposição ocorrerá no início de dezembro e será organizada pela Associação Noroeste Paulista de Ovinocultores (Anpovinos) e terá como apoiadores o criador Paulo Viana e a Prefeitura de Rio Preto.

Serão pelo menos 800 animais em exposição, com participação de cerca de 40 criadores do Brasil. “Já temos a confirmação de importantes plantéis. Será um evento técnico, voltado mais a criadores e interessados por ovinos e caprinos”, conta Paulo.

Na programação, também são esperadas exposições de outras raças de ovinos, como Suffolk, Santa Inês e Ile de France, além da realização de um congresso nacional com palestrante internacional e leilões de campeões e campeãs.

Diferenças entre bode, cabrito, ovelha e carneiro
Ovinos
Carneiro -
macho adulto
Ovelha - fêmea adulta
Cordeiro - animal com até um ano de idade
Borrego - animal com até quatro meses de idade

Caprinos
Bode -
macho adulto
Cabra - fêmea adulta
Cabrito e/ou cabrita - animal com até um ano de idade

Como é realizada a fertilização in vitro em ovinos e caprinos
1 - Aspiração de oócitos das fêmeas (semelhante aos óvulos femininos) por laparoscopia
2 - Maturação em laboratório por 24 horas
3 - Fecundação in vitro, que é a união do espermatozoide com o oócito
4 - Cultivo dos embriões por 2 a 7 dias
5 - Transferência dos embriões para fêmeas receptoras

Números
13,7 milhões de ovinos no Brasil. É o sexto maior rebanho no País, segundo o IBGE

Fotos: Elton Rodrigues




Últimas Notícias sobre Mercado

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Prefeitura divulga regras para reabertura de restaurantes, salões de beleza e academias
  5. Região do bairro São Francisco lidera o ranking de Rio Preto
Ir ao Topo