Mercado





Multinacional, com sede em Olímpia, inicia safra 22/23 com expectativa de processar 17 milhões de toneladas de cana-de-açúcar


A Tereos, uma das empresas líderes em produção de açúcar e etanol no país, inicia a safra 22/23 com expectativa de processar 17 milhões de toneladas de cana, após uma safra que apresentou desafios para o setor por conta das condições climáticas. O mix de produção da companhia deve continuar mais açucareiro, sendo que 65% devem ser destinados para a produção de açúcar e 35%, para etanol.

A companhia também dá início à safra contando com um bom nível de fixação de preços para o período, acima do que foi registrado na safra 21/22, e que pode se manter para 23/24. “Temos uma perspectiva mais otimista, dadas as condições climáticas menos desafiadoras e preços de commodities em alta no momento. Com flexibilidade para trabalharmos nosso mix de produção, podemos nos adaptar a diferentes cenários”, comenta Pierre Santoul, diretor-presidente da Tereos no Brasil.

O pilar de ESG, fundamental para o crescimento sustentável da Tereos, continua entre as prioridades da empresa. A companhia tem investido constantemente no aperfeiçoamento de suas operações, especialmente em relação à sustentabilidade, que está inserida em seu próprio modelo de negócios, que opera na lógica da economia circular da cana.

“Iniciamos uma nova safra com uma perspectiva otimista e mantendo o foco nos pilares que nos movem em busca de um futuro mais sustentável. Somos uma das empresas líderes do setor sucroenergético do país e nossa experiência e expertise nos permitem valorizar ao máximo nossa matéria-prima e atender as principais necessidades da sociedade por meio de processos sustentáveis. Acreditamos em uma constante evolução e estamos preparados para enfrentar os desafios dessa nova safra”, afirma Santoul.

Além disso, a Tereos segue acreditando no potencial do etanol e em sua importância para a economia de baixo carbono. O combustível obtido a partir do processamento da cana de açúcar tem papel fundamental neste movimento, ainda mais considerando que, globalmente, o setor de transporte é responsável por quase um quarto das emissões de gases de efeito estufa. 

Recentemente, por exemplo, a empresa conquistou a certificação CARB, que permite a comercialização de etanol para a Califórnia, reforçando o baixo teor de emissão de GEEs (gases de efeito estufa) em sua produção do biocombustível. A unidade de Tanabi da Tereos obteve o melhor resultado de CI (índice de intensidade de carbono) entre os produtores certificados de etanol de cana-de-açúcar do país. 

Investimentos
Em 2022, a empresa completa dois anos do seu primeiro financiamento verde. A companhia já soma cerca de R$ 1,5 bilhão em crédito verde, que tem ajudado a Tereos a avançar em iniciativas ligadas a gestão de água, cogeração de energia, mitigação de emissão de GEEs e aumento da porcentagem de cana certificada.

A Tereos também investiu na construção de uma planta para produção de biogás na unidade Cruz Alta, o que nesta safra permitirá acelerar os planos da empresa para a geração de biometano que irá abastecer caminhões da frota agrícola, reduzindo a dependência de combustíveis fósseis.

Foto: Tereos/Divulgação




Últimas Notícias sobre Mercado

Site Desenvolvido por
Agência UWEBS Criação de Sites

Categorias

As + Lidas

  1. Super Muffato Damha será um investimento de mais de R$ 45 milhões
  2. Postos de combustíveis estão abastecendo apenas com declaração de atividade essencial ou de servidor público
  3. Comércio e serviços poderão abrir seis horas por dia de quarta a sábado apenas
  4. Rio Preto terá Festa das Nações de 16 a 18 de junho
  5. Laboratório HLab vai realizar testes particulares para a Covid-19
Ir ao Topo